Como analisar custo-benefício ao comprar aliança?

Como analisar custo-benefício ao comprar aliança?

Comprar aliança é sempre um momento mágico! Afinal, ela é uma peça cheia de significados e que vai acompanhar a história do casal por muitos anos. E como um par de alianças incrível é sempre um investimento e tanto, é importante não ter pressa e procurar com calma entre as várias opções do mercado para fazer um bom negócio.

Não basta apenas que a joia seja bonita: ela deve ter qualidade e um preço justo também. É por isso que resolvemos ajudar você a identificar todos os pontos a serem analisados para encontrar o melhor custo-benefício. Continue com a gente e confira as dicas!

Confira a qualidade do ouro antes de comprar a aliança

Existem vários aspectos a serem aferidos com relação ao ouro da sua aliança. O primeiro deles é a procedência. No Brasil, ele pode ser adquirido de fornecedores formais, registrados e aprovados pelo Banco Central, ou no mercado informal. 

Embora o valor possa ser menor com os vendedores informais, deve-se observar que esse ouro não é regulamentado. Ou seja, as joias podem ser roubadas, usadas e até mesmo adulteradas por meio da mescla com outros materiais. Além disso, comprar peças na informalidade pode ser considerado crime!

Portanto, na hora de comprar aliança, escolha uma joalheria com credibilidade e experiência no mercado. Isso vai evitar que você pague mais barato, mas acabe tendo problemas com as peças no futuro.

Preste atenção no tipo de ouro usado na aliança 

O ouro usado na joalheria é uma liga metálica. A composição pode variar um pouco, e isso influencia bastante na qualidade da joia. O ouro 24k, por exemplo, é mais puro. Porém, por ser macio demais, acaba não sendo indicado para a confecção de alianças e outras peças.

Por outro lado, o ouro 14k é uma versão com menos partes do material nobre. Ou seja, ele acaba sendo um pouco mais barato, mas não terá a mesma qualidade das peças confeccionadas com o ouro 18k, que é a proposta mais usada na joalheria. 

Dessa forma, observe o tipo de material empregado nas alianças para não pagar caro por uma peça de qualidade inferior. Não há o menor problema em adquirir joias em ouro 14k, desde que você saiba o que está comprando e pague o preço justo por elas. 

Observe as pedras usadas nas alianças 

Se você deseja comprar alianças com pedras, é conveniente prestar muita atenção nas especificações do produto. Gemas naturais costumam ser bem caras e, na maioria dos casos, eleva bastante o custo das peças.

Algumas empresas não são claras na descrição dos produtos. Assim, pode ser que você compre zircônias, por exemplo, acreditando que sejam diamantes. Antes de fechar a aquisição das alianças, peça especificações sobre as pedras usadas. 

Algumas joalherias podem ainda usar diamantes com lapidação ruins ou menos facetas e cobrar o preço de uma pedra mais valiosa. Uma empresa de qualidade vai saber oferecer todas as informações necessárias sobre os brilhantes para que você pague o valor adequado.

São muitos os fatores que podem influenciar no custo-benefício das joias. Por isso, para não errar na hora de comprar alianças, escolha um fornecedor com tradição e credibilidade no mercado e peça todas as informações que quiser sobre as joias. Você poderá fazer, dessa maneira, uma excelente aquisição por um preço justo.

Gostou dessas dicas para evitar erros na hora de escolher suas alianças? Aproveite a visita e veja também as melhores dicas para polir suas joias em casa!

Adicionar um comentário


Cadastre-se na Newsletter
X

Receba nossos conteúdos por e-mail.
Clique aqui para se cadastrar.