Simbologia e História das alianças

Simbologia e História das alianças

oi

Os anéis que indicam o elo e a proximidade entre um casal são tão costumeiros e tradicionais, que, muitas vezes, nos esquecemos de observar a importância da história e da simbologia que existe por trás deles.

O costume de usar alianças surgiu cerca de 3.000 a.C, pelos egípcios e hindus, que usavam anéis para simbolizar a união entre homem e mulher. De acordo com as suas crenças, o formato circular indicava a eterna continuidade, ou seja, um laço sem fim, que simbolizava o amor que deveria durar para vida toda… Naquela época, apenas as mulheres usavam o anel, que substituía as moedas em tempo em que elas ainda não eram cunhadas, com objetivo de revelar a proporção da riqueza de seus companheiros.
No ano 3 a.C , Alexandre o Grande, dominou o território egípcio e assim, o hábito foi também estabelecido na Grécia. Depois disso, foi a vez dos romanos adotarem a prática, após conquistarem o território Grego. Desta forma, a tradição foi, aos poucos, se difundindo devido à conversão do mundo greco-romano ao cristianismo-romano.
O costume se oficializou no século IX, quando a igreja católica adotou a aliança como símbolo de união e fidelidade entre casais cristãos e determinou algumas regras para o uso:

– Em 1217, o bispo de Salisbury, Richard Poore, anunciou a criação de uma lei que estabelecia que “nenhum homem deveria se utilizar disso para seduzir jovens virgens, através de simulações dissimuladas, pois ele pode não estar realmente preparado para o matrimônio”.- Portanto, se o homem colocasse o anel na noiva, com a presença de testemunhas e declarando publicamente que a teria como esposa, a lei, junto á igreja, tomariam a celebração como uma união geral.

Logo após, o Papa Inocente III, declarou que deveria haver um período de espera entre o pedido de casamento e a realização da cerimônia, o chamado noivado. Assim, somente quando ambos tivessem certos de suas intenções, a aliança passaria da mão direita para a mão esquerda, que fica mais próxima do coração e oficializa o matrimônio.

Origem da Palavra

“Aliança” tem origem latina, mais especificamente da palavra alligare, que significa “ligar-se a “. Outro termo para aliança é bérith do hebraico, que indica compromisso, ou pacto, o mesmo significado é encontrado em duas palavras gregas, diathéke e synthéke.

Porque é usada no dedo anelar da mão esquerda?

            O uso da aliança foi fixado no dedo anelar pois os gregos e romanos acreditavam que, no quarto dedo da mão esquerda, passa uma veia (chamada vena amoris) que está diretamente ligada ao coração. Deste modo, o anel, colocado sobre a veia, estaria diretamente ligado ao símbolo do amor.

Além dessa justificativa, existe também uma lenda chinesa que indica que cada dedo de uma mão representa um membro da família:

Polegar- representa os pais

Indicador- representa os irmãos

Médio- representa você mesmo

Anelar- representa seu companheiro

Mínimo- representa os filhos.

Curiosidades

– Na Inglaterra Medieval, a noiva, inicialmente, usava a aliança no dedo polegar, e somente na cerimônia matrimonial é que seu noivo poderia trocar o anel de dedo enquanto recitava “em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. A cada menção, um dedo era trocado, até chegar ao anelar.

– Os diamantes são sempre as pedras mais usadas na escolha das alianças, por ser a mais natural e resistente, eles representam a força que o casamento deve ter.

– Elizabeth Taylor foi dona da aliança mais cara do mundo. O anel que Richard Burton deu a ela tinha um diamante de 33.19 quilates e custou cerca de $ 8.8 milhões de dólares.

– No Brasil, o mês com maior número de casamentos é junho, por causa do dia dos namorados. No resto do mundo, o campeão de matrimônios é dezembro.

Adicionar um comentário


Cadastre-se na Newsletter
X

Receba nossos conteúdos por e-mail.
Clique aqui para se cadastrar.